Notícias

Paraguaio Balbuena confirma sondagem da Itália, mas pretende ficar no Corinthians

Por Agência Estado, 19/06/2017 às 11:56

Texto:

O zagueiro paraguaio Fabián Balbuena, do Corinthians, quer continuar no clube e recusar propostas do futebol europeu. O defensor confirmou neste domingo ter sido procurado pelo Genoa, da Itália, mas garantiu que o plano atual é de continuar no clube e prometeu falar com o seu empresário sobre o assunto.

"Vou falar na semana que vem com meu empresário, mas ele falou que chegou uma proposta de um time italiano, que chegou ao Corinthians uma proposta do Genoa. Estou focado no time, no meu trabalho, nos treinos. Independentemente do que falam, minha cabeça está no Corinthians", disse o jogador em Curitiba, neste domingo, onde o time corintiano empatou sem gols com o Coritiba, pelo Campeonato Brasileiro.

Balbuena é titular absoluto da posição e tem feito com Pablo uma dupla defensiva muito consistente. O Corinthians é dono de 100% dos direitos econômicos do paraguaio, comprado por cerca de R$ 6 milhões do Libertad, do Paraguai, no começo do ano passado. Ele soma 71 partidas e três gols marcados pelo clube.

O intuito do zagueiro é conversar com o clube para tentar renovar o seu contrato. O vínculo atual termina no fim do ano que vem e Balbuena pretende prolongar a permanência por um período ainda maior ao fechar um novo compromisso.
 

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Yunes diz que contou a Temer sobre 'envelope lacrado grosso' de Funaro. https://t.co/vl8kIq7mH8 https://t.co/zWUcHSTvkL

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Kalil diz que protesto na Afonso Pena foi ‘político’ e chama sindicalistas de ‘pelegos’: https://t.co/oMwXAZ8p6L https://t.co/ZiuKa6Oypz

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Yunes diz ter detalhado "para Michel Temer sobre o tal pedido, alguns dias depois, e que inclusive falou para Michel Temer que ficou estarrecido com a 'tal figura delinquencia...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    “A gente tem que educar esse prefeito Kalil e essa polícia a tratar bem manifestantes porque é nosso direito lutar pelo que a gente acredita”, rebateu diretora do sindicato.

    Acessar Link